• Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Projeto RAP (Ressocialização, Autonomia e Protagonismo)

É o projeto de maior reconhecimento da ONG atualmente, com premiações da ONU, ITAÚ e UNICEF, além de ser uma referência em projetos sociais voltados para ambientes de vulnerabilidade e socio educação; trata-se de uma prática pedagógica que tem como temas transversais a diversidade, os direitos humanos e sustentabilidade.

 

O rap como ferramenta pedagógica emancipadora, pode promover reflexões críticas para o enfrentamento das diferentes formas de violência e discriminação presentes em nossa sociedade e, em especial, na socioeducação; a partir disso, propusemos, neste projeto, atividades pedagógicas com músicas, literatura e vídeos de rappers brasileiros.

 

A musicalidade e a Educação Musical tem, cada vez mais, ganhado espaço nos debates pedagógicos com a aprovação da Lei No. 11.769/2008 sobre a obrigatoriedade do ensino de música na Educação Básica do Brasil, e tem havido um aumento extraordinário de demanda para professores com titulação adequada, neste caso, licenciatura em música.

 

Por outro lado, temos observado que, na prática de sala de aula, o professor ainda não utiliza, em sua plenitude, recursos tecnológicos que hoje são comuns às crianças e jovens, destacando- se recursos constituídos pelas novas TIC, através da fluência nas linguagens tecnológicas e virtuais cotidianas já incorporadas nas práticas discentes.

 

As Diretrizes Pedagógicas, “Escolarização na Socioeducação”, aponta para ruptura com processos conservadores de ensinar, aprender e avaliar. Isto porque o perfil dos adolescentes/jovens que cumprem medidas socioeducativas requer o planejamento de aulas numa perspectiva criativa pautada pela relação pedagógica que favoreça a atitude colaborativa dos estudantes, na construção do saber e do conhecimento técnico.

 

Neste sentido, entendemos que o RAP, por ser um gênero musical muito presente na vida da juventude periférica, é uma dialética atrativa para os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa e o intuito do Projeto RAP, é utilizar o rap como ferramenta pedagógica capaz de promover reflexões críticas sobre as temáticas dos Eixos Transversais - Diversidade, Direitos Humanos e Sustentabilidade - do Currículo em Movimento da Educação Básica do DF.